Os cuidados com o uso do branco.

 

g3816

Apesar de ser bem comum começar a pintura paisagista pelos últimos planos até o primeiro, pessoalmente, às vezes, eu inverto este procedimento por alguns motivos que me deixam mais confortável. Um destes motivos é o cuidado com o uso do branco. Como eu geralmente uso de dois a três pincéis em telas de pequenos formatos, seja no estúdio ou ao ar livre, deixo áreas que vão receber o branco por último.

O branco, em especial o titânio, por ser mais opaco e ter um bom poder de cobertura, ele costuma ser mais difícil de sair das cerdas do pincel quando o lavamos apenas no solvente durante o processo da pintura. Assim, caso o pincel seja mal lavado, eu poderia comprometer as cores do primeiro plano, que são mais vibrantes. E considero que ficar lavando o pincel o tempo todo é perda de tempo.

O outro motivo, é que meço logo de início a vibração das cores do primeiro plano em relação às demais dos planos seguintes, que com acréscimo de branco vão se tornando mais pastéis.

Mas é claro que esta ordem de composição não é uma regra, porque o inicio da pintura pode ser bem diferente de uma para outra, mas é necessário ter atenção para o uso do branco quando começar a pintar, pois seu uso excessivo pode comprometer a qualidade da pintura e sua retirada da tela pode ser difícil.

Veja na pintura acima o exemplo e repare que no início da pintura o branco é introduzido com muito cuidado. Desenvolvi esta técnica pintando ao ar livre, pois defino o primeiro plano onde as luzes são mais fugazes. Como os últimos planos tem menos detalhes, me preocupo somente com a atmosfera, depois aplico alguns detalhes nada mais. Simplifique!

 

2 thoughts on “Os cuidados com o uso do branco.

  1. Rita parreiras

    Muito interessante

    • vinicius

      obrigado Rita pela visita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *